Confiar

confiar

Vai… desliza sua mãos entre os fios do meu cabelo enquanto nossos olhares nos conectam em um só. Me diz, só hoje, o que se passa com você, só que dessa vez de verdade. Sem rodeios, curvas. Enquanto estivermos juntos  não existira dissimulação, nem mentiras, nem segredos. Enquanto estivermos juntos, como estamos agora, não vão haver barreiras. Vai, eu consigo ver teu sofrimento e você consegue ver o meu por não poder te ajudar. Sua cabeça anda tão complicada como a minha era? Ou pior? São tantos questionamentos para alguém que fica tão fechado. Não vai adiantar se esconder de você mesmo, nem se trancar no seu mundinho paralelo. Você sabe que precisa encara-los. É difícil. Bem difícil. Mas vai por mim, é necessário. Não vai haver milhões de litros de destilados, nem maços de cigarros e nem gramas de maconha que irão te fazer esquecer disso. Por algum tempo, talvez. Mas não para sempre. Vai, manda pra longe essa barreira e olhe para o lado. Tô aqui. Do seu lado. Para quando você precisar. Prometo.

Perceptível

perceptivel

 Só as vezes consigo perceber a faixa verde em meio aos seus olhos castanhos. Isso só acontece quando o sol bate nos seus olhos, para logo em seguida você fazer a sua cara de emburrado favorito. Nunca entendi como alguém pudesse amar defeitos. Amar todo um ser… Sempre achei burrice, sempre tive um pé atrás quando o coração começava a bater mais forte. Acho que falar isso para você é como dizer um pleonasmo. Você me conhece como ninguém. Poderia listar todas as minhas qualidades, defeitos, manias, medos, sonhos e todo o resto. E em meio a todo esse conhecimento, você ainda me ama como ninguém. Me entende como ninguém. Em meio a tantos ninguens, você se transformou em tudo. Tomou a pequena parte do meu coração que eu reservava para o amor e expandiu para todo ele. E dessa vez sem sofrimento.