Perceptível

perceptivel

 Só as vezes consigo perceber a faixa verde em meio aos seus olhos castanhos. Isso só acontece quando o sol bate nos seus olhos, para logo em seguida você fazer a sua cara de emburrado favorito. Nunca entendi como alguém pudesse amar defeitos. Amar todo um ser… Sempre achei burrice, sempre tive um pé atrás quando o coração começava a bater mais forte. Acho que falar isso para você é como dizer um pleonasmo. Você me conhece como ninguém. Poderia listar todas as minhas qualidades, defeitos, manias, medos, sonhos e todo o resto. E em meio a todo esse conhecimento, você ainda me ama como ninguém. Me entende como ninguém. Em meio a tantos ninguens, você se transformou em tudo. Tomou a pequena parte do meu coração que eu reservava para o amor e expandiu para todo ele. E dessa vez sem sofrimento.

10 dicas para começar a escola nova com pé direito

Imagem

 Para maioria dos alunos, as aulas começam nessa segunda-feira dia quatro… Inclusive as minhas. Estou super ansiosa, porque é meu ultimo ano, e acreditem se quiser: Eu vou morrer de saudade do colégio. Mas não é sobre isso que eu vim falar hoje, e sim sobre um problema que ocorre sempre no começo do ano letivo: Medo da escola nova. É super normal, e até para quem estuda sempre no mesmo colégio bate um friozinho na barriga em rever todo o pessoal, em ficar na sala das amigas, ou se vai chegar algum lindo-maravilhoso-estiloso-desconhecido no colégio. Introduções a parte, vou dar dicas que funcionaram comigo. Posso dizer que sou a pessoa que mais mudou de escola… Já mudei de cidade uma vez, e acho demais a experiência de estar em uma escola nova, ter professores novos, colegas novos e fazer amizades. Então, vamos ao que interessa: 10 DICAS PARA COMEÇAR A ESCOLA NOVA COM O PÉ DIREITO.

1- Uma dica válida antes de começar as aulas é curtir no facebook a página da sua escola, ou encontrar um grupo de estudantes do ano que você vai entrar. Para ver o clima, se familiarizar com as pessoas.

2- Durma mais cedo, e acorde uma hora mais cedo que o costume. Tome um banho demorado, arrume o cabelo com calma, e faça a maquiagem sem pressa. Coloque sua musica favorita e entre em um bom astral… E cante junto. Já ouviu dizer que quem canta seus males espanta? É verdade. E fazendo tudo com calma, você não vai ficar afobada com horário, ou seus pais gritando que já está na hora.

3- Não tente usar algum brinco, pulseira, anel, colar, headband que não te faça sentir bem. Vá com algo que você ame, e que expresse seu jeito de ser. Acho fundamental esse item, porque ficar inseguro com a escola, e ainda com algo que está usando não rola meeeesmo!

4- A primeira impressão é a que conta… Que tal a sua de ser sorridente? Comece no portão a escola a sorrir… Não só com os lábios, mas também com os olhos e com toda a linguagem corporal. Sei que a sensação de passar por panelinhas é agoniante, mas se mostre confiante e feliz por estar em um ambiente novo. Funciona!

5- Sempre gostei de mudar de escola, por não ter fama nenhuma. Sempre conversei muito, então todo professor que já conhecia meu histórico andava com um pé atrás comigo, então aproveite para mudar alguns hábitos que você detestava e que as pessoas já conheciam.

6- Simpatia sempre! Não só no começo do ano, como em todo ele. Não force a barra ao puxar papo, mas quando sentar na sua cadeira, dê um bom dia aos vizinhos. Se a pessoa retribuir educadamente a conversa, conte que é nova, de onde veio. Pergunte a quanto tempo ela estuda no colégio, quem são os professores legais, que horas é o recreio… Seja sempre receptiva e mostre-se interessada no que ela disser. Tenho uma dica muito bobinha, mas carregue um chiclete com você e ofereça para quem estiver conversando. Provavelmente ela vai aceitar, assim como quem estiver do lado.

7- Dependendo do professor, eles pedem uma pequena apresentação de quem é você, de onde veio… Então, pense um pouco o melhor jeito de expressar sua personalidade, e não ficar paralisado na hora pensando o que falar.

8- Na aula não converse muito, e preste muita atenção quando o professor se apresentar, e já repare no jeito de dar aula, e nas normas de convivência em sala. Levar bronca por conversar ou não prestar atenção na aula no primeiro dia não rola né?!

9- A parte que mais dá medo em qualquer pessoa é o recreio, certo? Ver todos lanchando com companhia e você sozinho pode dar um frio na barriga, mas relaxe. Caso a conversa tenha engatado com o vizinho, na saída pergunte aonde é cantina, e se ele pode mostra-la. Fale que vai lanchar sozinho, e se ele não pode te fazer companhia. Caso não tenha tido papo ou tenha vergonha de fazer o pedido, tenho mais duas opções: Provavelmente você não vai ser o único aluno novo da sala, então convide o novato para passar o recreio com você, ou vá sozinho .Acho que se você quiser tomar um tempo no recreio, fique na fila nem que seja para comprar um suco… Sentar-se sozinho no primeiro dia de aula é supernormal, então desencane e curta um pouco a experiência. Se a escola permitir leve seu iPod e viaje na sua playlist favorita.

10- Na saída da escola, de tchau para quem você conversou, e diga que foi um prazer conhece-lo. São um daqueles pequenos gestos que fazem toda a diferença. Caso a conversa tenha engatado mesmo, rola seguir no twitter, ou adicionar no facebook.

Depois me conta como foi seu primeiro dia de aula, combinado? Quero saber se as minhas dicas deram certo!

Machado de Assis: Bons amigos

Quando falo de Machado, ou cito algum texto dele, não há como fazer introduções, devido ao simples fato: É Machado! Admiro demais todas as suas obras, e ele. Então, sem mais delongas, para homenagear os irmãos que podemos escolher:

“BONS AMIGOS

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!”

Brechas no tempo

Uma brecha no tempo retrocedia todos os meus pensamentos em uma ordem bagunçada, porém cronologia com os altos e baixos da nossa relação.

 – Como assim me ama?

 – É, eu te amo. Eu não consigo mais te olhar como amiga, meus olhos me cegam quando vejo beijando outro rapaz, e me recuso a escutar quando você me diz sobre eles. Seus lábios parecem ser anatomicamente perfeitos aos meus, e tudo que eu quero hoje é ouvir um eu te amo.

 – Eu sempre digo eu te amo. Desde dos nossos 5 anos.

 – Eu não quero esse tipo de eu te amo… Eu quero o amor expressados por gestos.

 – Como assim? Que gest…

 Não tive como resistir. Ninguém havia me beijado com tanta audácia. Senti a conexão que já existia como amigos se intensificando e virando, surpresa!, paixão! Meu corpo virou gelatina. As borboletas acordam e criaram a sensação de estar em super população em meu estômago. O coração bateu mais forte, e droga… Acho que a paixão me acertou em cheio.

Meus olhos brilhavam nesse momento. O som ao redor, todo resto, em uma pequena fração de segundo desapareceu. O sorriso inevitável surgiu. As memórias apareciam timidamente assim como a primeira gota de chuva em um temporal.

 – Você O QUÊ? – Quase gritava, gerando a atenção alheia de toda a pizzaria que presenciava a cena curiosos de uma louca gritando com seu namorado. Ou futuro ex.

 – Me desculpa, mas na hora eu fiz sem pensar. Eu prometo não te trair de novo. Você sabe que eu te amo né? Mas na hora eu não resisti. Eu tinha bebido demais.

 – Eu to saindo. Você é um babaca. Não olha mais na minha cara. Desde os meus 16 anos junto com você pra me fazer de palhaça esse tempo todo.

 Quase não percebi o garçon olhando a pé de olho sem graça com a situação. Estava quase para levantar, quando ele pediu autorização para servir os pratos.

 – Serve só para ele, eu to de saída. Obrigado.

 E quando quase levantando da cadeira, o cujo insiste em colocar aquele prato mesmo assim no me u lugar. Ia sair quando olhando atônita não poderia acreditar no que via. Um anel. Com um pedra de diamante bem pequena. Eu sabia que ele estava penando dinheiro de uns tempos pra cá. Mas um anel. Comprado para mim. O tempo observando o anel, foi o tempo para me surpreender novamente ao olhar para a minha direita e o ver ajoelhado.

 – Você é muito babaca de acreditar nessas coisas. É muito engraçado – e adorável -. Mas ah, quase ia me esquecendo, você aceita casar comigo?

Uma lágrima escorreu para os meus olhos tão rápida que não me deu tempo de segura-la. Mas nem conseguiria. Estava lá, de véu e grinalda, com um homem, o meu homem, mais lindo e nervoso do que nunca, me esperando no altar, para o meu conto de fadas! E uma lua-de-mel no motel mais próximo. A crise não facilita pra ninguém, mas a gente supera!