Auto-escravidão

auto-escrvidao

Odeio me sentir escrava do meu próprio pessimismo, da minha insegurança e da minha estima. Essa bipolaridade de achismos, incertezas e gostos me deixa plantada em um abismo que parece cada vez fundo. Até que hora vou conseguir usar algo que me levante, até que hora a luz no fim do túnel vai aparecer? Amadurecer requer auto-suficiência, crescer significa abrir mãos de regalias e ter que decidir por si próprio. O comodismo da lugar a culpa das falhas serem unicamente suas e não mais de ninguém. Alias, como é gostosa e ilusória a sensação de nunca se culpar, não é? Já sinto saudade de me cegar por uma mentira que me fazia bem. Crescer trás tanta responsabilidade como vantagens. Mas por enquanto as vantagens saem perdendo de dez a zero nas desvantagens. Crescer também, é lutar por si mesmo, lembrar de levar a blusa de frio quando vai esfriar e não ter ninguém para pedir “mais cinco minutinhos”. Crescer é ser egoísta forçadamente. Crescer é sentir saudade da responsabilidade… de não ter responsabilidade.

Mário Quintana: Certezas

Imagem

Faz um tempo que eu não posto outros textos além dos meus, né?! Mário Quintana é um mestre, e esse texto é uma obra de arte…

“Não quero alguém que morra de amor por mim… Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando. Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.

Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim… Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível… E que esse momento será inesquecível… Só quero que meu sentimento seja valorizado.

Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre… E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.

Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.

Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…

Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento…e não brinque com ele.

E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.

Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…

Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.

Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um NÃO que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como SIM.

Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros… Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.

Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…

Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena.”

Reencontro

uhul

 Um tempo atrás eu imaginava cada instante como seria te ver novamente… Rever um pedaço de mim em outra pessoa, um pedaço de memórias e do tempo que passamos juntos. Quando eu pensava nisso, meu coração começa a ficar apertado, doendo tanto, e uma lágrima caia em seguida. Sempre. Foram semanas de noites mal dormidas, aulas sem prestar atenção, saídas em que eu me isolava, e me distanciando cada vez mais de… mim.

Não foi fácil ver você partindo assim, do nada. Saiu sem fazer a mala, sem dizer adeus, sem um beijo de despedida. Foram dois meses para superar o termino e ainda sim a saudade entrava sem bater na porta.

Mas o tempo foi passando, e eu descobri como transformar uma ferida em carne viva em cicatriz. Se algo ficou, foi a lembrança de que eu consegui superar os problemas que eu não achei que fosse suficientemente forte para vencer.

Mas hoje eu te vi. Depois te tanto tempo planejando como seria cada segundo quando houvesse o reencontro, não saiu nada como planejado – E tenho que ser grata por isso -. Não fiquei nervosa, triste, e muito menos meu coração bateu mais forte como costumava ser. As borboletas no meu estômago não apareceram nem para dizer olá. Não me importei com a sua presença, nem seu olhar torto, e muito menos por você ficar bobo por dizer que eu estava mais bonita. Sabe por que? Porque eu pude olhar para o lado e perceber o que é ter alguém que goste mesmo de mim, e o que é estar em um relacionamento de verdade.