Amar, amor

Imagem Enquanto você sussurrava o primeiro – e mais importante – eu te amo, o meu mundo parou por um instante. A euforia se apoderou de todo o meu corpo, enquanto meu coração batia em ritmo acelerado, descontrolado, ofegante. Um sorriso instantâneo criou em meu rosto, e posso te dizer com certeza que foi um dos mais sinceros e inesquecíveis.

Nunca imaginária dois meses atrás que iria conhecer meu primeiro namorado. Muito menos iria achar alguém que fosse tão perfeitamente feito para mim. Sempre fui apaixonada por você e não sabia… Eu fui apaixonada por seu sorriso, pelo jeito que você ajeita meu cabelo quando venta, quando me oferece sua jaqueta quando cruzo os braços de frio, ou quanto me beija carinhosamente.

E é por isso que eu amo me surpreender. Você apareceu tão do nada, e tão de repente que me sinto a pessoa mais sortuda do universo. Não sei quanto tempo vai durar o “nós”… dias, semanas, meses ou anos. Mas se tudo continuar com a intensidade do agora, eu escolheria o para sempre…

Será?

 Roubei esse texto do meu caderno de pensamentos, do dia 24 de agosto.

Me diga, o que há de trás desse sorriso, desses olhos, que me encantam tanto, diz? Se você olha por – apenas -olhar, ou se existe mesmo esse magnetismo, essa faísca… Será psicose minha? Sou uma louca? Devo ser. Perguntas demasiadas para tão poucas respostas. É isso que você faz comigo. Me confunde.

 Será que tudo que passa pela minha cabeça no momento em que nossos olhares se cruzam, podem se concretizar? Diz que sim, pra tudo, pra mim.