#TOP5 de coisas sobre mim

#5 Sou baixinha1

Já me imaginaram alta, com 22 anos e rosto de adulto. Que nada. 1,57 e tenho a maior cara de baby! Sempre achei um saco ser baixinha, mas agora eu simplesmente amo…

#4 Amo teoria da conspiração

2

Qualquer uma! De sociedade secretas até os EUA dominar o mundo… Sei a maioria!

#3 Sou muuuito organizada e arrumar as coisas para mim é prazer!

3

Isso vale para decor também, viu? Amo mudar as coisas do meu quarto de lugar, e ir em lojas de decoração. Ah, já falei que no meu armário minhas roupas são separadas por cor? Pois é.

#2 Sou louca por final de tarde

4

Na minha cidade é lindo, e quando o sol se põe é um espetáculo a parte.

#1 Sou hiperativa e não paro quieta um minuto!

5

Sou muito ansiosa e adoro me movimentar! Converso demais, e sempre quando tô sentada fico com o pé mexendo ou a mão. :P

O que eu sou…

o que eu sou

o século XXI consolidou as mudanças ocorridas em todo mundo. As pessoas começaram a ser mais liberais, aceitar as diferenças e viver bem com elas. Grupos heterogêneos perambulam por ai – e salvo a minoria radial – sem causar problema nenhum com rodinhas diferentes. Ser adolescente é passar por (quase!) todas elas. Já fui meio emo, patricinha, meiga, nerd, popular, excluída. Vivia perambulando de grupinho em grupinho tentando achar minha identidade e ser aceita por algum grupo pelo que eu realmente era. Confesso que alguns deles entrei por pura desconfiança comigo mesmo. Já tentei ser meiga, doce demais para atrair alguns caras que queriam um relacionamento sério. Mas em dos lapsos que eu sempre conto aqui no meu blog, caiu a ficha que eu não preciso me espelhar em ninguém para ser… incrível. Não no sentido de estar sempre bonita, adorada e idolatrada. Incrível no sentido de me amar e ter atitudes que condizem com o que eu penso. Expressar (com educação, por favor!) quem eu sou e aceitar as consequências boas ou ruins por agir com a minha índole.

Depois que essa ficha caiu percebi como é ser minoria. Comecei a perceber que as pessoas que sentavam ao meu lado e antes eu sentia uma pontinha de inveja por viver na balada, ficar com um monte e não se preocupar com nada seriam adultos complexados por atenção, ser princípios para ensinar para seus filhos e vivendo em uma bolha separando do mundo real. Percebi também que são poucas pessoas que são melhores amigos da mães e que não dizem mentiras para ela. Descobri como é raro ficar em casa no sábado e não me importar. Ou como é raro esperar os pais dormirem e ir dormir também em vez de pular a janela e ir em alguma balada usar uma identidade falsa. Descobri como é raro ter princípios e acreditar neles. Parei de querer andar sempre 100% nas tendências e me vestir do meu jeito, com algo que caiba bem no meu corpo e que eu goste porque acho legal e não porque meia duzia de blogueiras disseram que é legal. Descobri a linha tênue entre usar a moda e ser escrava dela.

Cresci. Amadureci. Sofri. Descobrir o que eu resumi em dois parágrafos parece simples. Não é. Custou a minha adolescência inteira para perceber o que é ser adolescente e o que esperar quando já poder legalmente dirigir, beber e entrar em qualquer lugar. E sabe-se lá como vai ser o resto né? Espero que seja bom. Vivem dizendo que a vida é uma escalada, mas a vista é linda.

 

Where the dreams come true – Parte V

UPTADE: Esse tópico é apenas uma atualização, devido aos problemas ao outro. Não estou repetindo nenhum os post’s.

É o ultimo parque do complexo Disney. Posso falar com a certeza, que a magia e fofura diminuem, e depois desse parque a adrenalina começa de vez.

 

ANIMAL KINGDOM

Como o próprio nome já diz, é o reino dos animais. Aqui o tema é natureza, selva! O ambiente não poderia ser mais propício. Logo na entrada já é possível observar a pegada natural!

É o maior parque de todos, porém o menor, devido grande parte do seu território ser parte do safári.  É lar de 1.700 animais e também associado à Associação de Zoológicos e Aquários.

O símbolo do Parque não poderia ser outro: Uma árvore. Com 42 metros de altura (!!!!) e 15 metros de largura. Em seu tronco e galhos estão esculpidos centenas de figuras de animais. E até hoje, não conseguiram achar ninguém que consiga contar todos. São centenas! Ok, uma árvore grande, o que tem de legal nisso? A-hã! Não é uma arvore de verdade, e foi inteira produzida por artistas plásticos. Isso sim é Disney!

 É dividida em: Ásia, África, Dinoland U.S.A, e The Oasis.



 

DISCOVERY ISLAND

É a entrada! Passamos por um jardim maravilhoso, com bastante cor, cachoeiras grutas.

E lá encontra uma das atrações mais fofinhas do parque:

 It´s Tough to be a Bug: É dentro da árvore. Só a fila é surreal! Passando por vários cenários lindos, com algumas aves, bastante verde, e borboletas. Logo no brinquedo, na fila meesmo, é a simulação de um formigueiro. Demais! O filme é em 3D com alguns efeitos especiais… Prepara-se!

 

 Indo para a esquerda, estando em frente á arvore da vida, temos:

 

 ÁFRICA

 É a maior área do parque, devido ao safári. A vegetação é linda, o centro é a cidade de Harambe com produtos típicos. Foi lá onde eu achei um casaco muuuuuito fofinho, com as orelinhas da minnie em forma de onça. Tem várias apresentações de Africanos mesmo, que lembram a batida brasileira. Bem animado.

 Kilimanjaro Safari É um safári pela África por meio de um veículo onde veremos centenas de espécies de animais pelos 40 hectares de rios, morros, e savanas! Foi chamado pelos tabloides da maior movimentação de animais desde a arca de Noé!

PS. Dentro do jeep existe existe uma tabela com todos os animais, que vão passar alguns desconhecidos, com o nome.

PS2. O melhor horário é bem cedinho, ou na hora de fechar. Para vermos os animais sem estarem deitados.

Para as medrosas de plantão (eu), existem “barreiras” naturais para a nossa segurança. Por exemplo: O local onde o leão fica tem um rio, e é um morro.

 Pangani Forest Exploration Trail: Sem carrinhos dessa vez, a função é andar por uma floresta tropical africana com uma grande variedade de animais:hipopótamosgorilasgirafassuricatesaves e muito mais. No final tem gorilas!

 Rafiki’s Planet Watch: Eu achei esse brinquedo beeeem confuso. Meus pais e eu nos perdemos, porque é um trem, bondinho, você chega a várias mini atrações, com ovelhas, um centro com insetos… Não vale a pena!

 

 ÁSIA

 O centro é a vila de Anandapur. Tudo é muito perfeito, arquitetura, variedade de objetos exóticos das lojas, templos, vegetação! As casas com artigos de expedição, os caminhões pintados. Os detalhes que fazem toda a diferença!

 Expedition  Everest – Legend of the Forbidden Mountain Coisa de outro mundo essa montanha russa! Não esqueça o Fast Pass, a fila é absurda. E por falar em fila… É linda. Como se trata de uma expedição para encontrar evidencias do Yeti, nela encontram-se várias evidencias, objetos para provar a tal existência do ser. Curvas radicais, alta velocidade e uma queda alucinante de 24 metros..! Impossível perder!

 Kali  Rivers  Rapids Como já dito anteriormente, viajei no inverno, e acabei não querendo ir. Fui em um com a mesma temática no Busch Gardens, e se for igual, eu não gostei. Trata-se bote circular para 8 pessoas e prepare-se para entrar em uma corredeira super rápida! No verão é imperdível. Não se iluda, a capa de chuva não vai ser o bastante!

 

 DINOLAND U.S.A

 A temática é inteeeeeeeirinha de dinossauros, e lembra muito aqueles parque de diversões antiguinhos e nostálgicos!

 Dinosaur: A foto que tiram em cada brinquedo da reação de maior susto, está hilária. Eu to morreeeendo de medo. E dá muito sustinho. É um simulador, em que em um jeep que se move todo,  iremos a época dos dinossauros, há 65 milhões de anos atrás!

 Primeval Whirl: Se tiver feito uma boquinha, não vá! E se tiver labirintite, nem sonhe. É uma montanha russa meio fraquinha, mas no trilho ela gira.

 Theather in the Wild – Finding Nemo – The Musical: Acabei não indo, pois escolhi assistir “O Rei Leão”… O show conta com muita música e efeitos especiais. Inúmeros artistas mexem enormes bonecos dos personagens da Disney. No mesmo estilo de A pequena sereia, do Hollywood Studios.

             

 CAMP MINNIE-MICKEY

Aqui não há brinquedos! É um dos lugares mais fofinhos, e com temática infantil. Aqui é onde os personagens vão ficar.

 Festival of the Lion King É um palco redondo, com platéia em volta, que cabe 1.300 pessoas (!!!!!!!). Com bastantes acrobacias, bem divertidas. E gente, reparem nos amigos e no Timão, lindos!

Bem, e agora, o complexo Disney acabou. Gostaram?!

 

Quer saber mais sobre os outros parques da Disney? Veja os outros posts!

Magic Kingdom

Holywood Studios

 Epcot

Animal Kingdom

Universal Studios

Island of Adventure

Busch Gardens

Sea World

Melhores restaurantes do complexo da Disney

Melhores restaurantes de Orlando

 

 

  

Where the dreams come true – Animal Kingdom

UPTADE: Esse tópico é apenas uma atualização, devido aos problemas ao outro. Não estou repetindo nenhum os post’s.

  Continue lendo “Where the dreams come true – Animal Kingdom”