LIVRO

Oi! Hoje vou falar sobre um livro que eu sou simplesmente apaixonada! Chama-se A “Mansão dos Segredos”, escrito pela Candace Camp! É uma trilogia de três livros, e só li o primeiro, o qual irei indicar para as leitoras assíduas.

Pensem num livro perfeito? Agora multipliquem pelo infinito e vocês terão uma vaga ideia do livro e do seu enredo e final surpreendente!

É um romance histórico, na época que os Estados Unidos entrava em ascensão, competindo com a Inglaterra… E no próprio país o protagonista é o Devin, da tradicional família Aincourt. Com várias terras, casas, os nobres. E receberam por lealdade ao rei a abadia Darkwater, no entanto, veio com uma maldição: nenhum Aincourt que a possuísse conheceria a felicidade. (Entretanto não tem nada de “sobrenatural” no livro!) O Devin, é um conde da cidade em que mora, Ravenscar. Ele é o típico galinha, viciado em jogos, bebe demais – E lindo.  Ele gasta todo dinheiro herdado e não dando a menor atenção à administração de Darkwater, à beira da ruína. Até que um dia, sua mãe suplica para que ele se case com uma herdeira americana. Ele não aceita muito, mas decide conhece-la, acreditando ser apenas uma união no papel.

E ai começa a desenrolar a trama. Naquela época, as mulheres eram donas de casa, passivas em meio a sociedade. E Miranda, a americana, era totalmente o oposto. De personalidade forte, linda, esforçada, ajuda a administrar o papel do pai, que era bem a frente do seu tempo. Ela não quer aceitar de jeito nenhum casar-se com ele, mas decide conhece-lo.

Ele pensa que ela é brega, desatualizada, da roça. A visão preconceituosa que a Inglaterra tinha dos EUA. No dia em que decidem se encontrar, lá esta Miranda super arrumada, maquiada, e linda! E o Devin não aparece. Ela, brava, decide ir embora, na mesma hora que o Devin está bêbado, indo ao seu encontro. No caminho, os cobradores das suas apostas o machucam, e adivinha quem está na passando na mesma hora? A-hã! A Miranda. Ela enfrenta um dos homens, e “salva”. Ele agradece e vai embora, sem ao menos saber quem ela é. Já ela, fica encantada pelos olhos dele.

Ai vem a parte engraçada. No dia seguinte, fazendo as fianças da empresa, com um vestido antigo, óculos, e roupa sujinha, e cabelo desarrumado (não esqueça que aquela época era maquina de escrever), chega Devin lá de surpresa para pedir desculpa pelo atraso, e vê exatamente o que imaginava: Uma menina com cabelo mal cuidado, roupa suja e velha, de óculos. E por ai vão desenrolando os fatos… Aqui vai um trecho:

  “Miranda ficou paralisada por um instante, incapaz de se mover. Nunca fora tratada daquele modo, agarrada tão bruscamente ou beijada com tanta intensidade. Nenhum outro homem teria a arrogância – ou a coragem. Um lapso de indignação tomou conta dela. Mas, ao mesmo tempo, todo seu ser estremeceu com as sensações que experimentou. A boca dele era quente e exigente; e aquele gosto a inebriou. Os lábios de Devin pressionaram os dela, ferventes, aveludados, flamejantes.

(…)

De repente, e para surpresa de Miranda, Devin se afastou. Ele chegou para trás e olhou para baixo, para o rosto suavizado pela paixão. Os olhos dele brilharam, verdes como água do mar.

– Pronto – sussurrou, largando os braços dela. – Agora você sabe o que poderia ter tido, mas foi muito tola para conseguir.”

E ai? Quem ler me diz o que achou, hein?!