Conto de fadas

conto de fadas

Raramente confio a alguém a acessibilidade aos meus pensamentos mais íntimos.  Meticulosamente e com artimanhas, poucas conseguem desbravar os mistérios que interessam a – quase – ninguém.

Confiei em tua lealdade, teu zelo e tua atenção. Gradativamente me expus, me livrando de qualquer aflição e me vi nua. Liberta de qualquer faceta.

Desacredito em contos de fadas, histórias infanto-juvenis e um bocado das young-adult. A vida riu de mim, e sadicamente se divertia do meu desapontamento: Eu nua, e você travestido de solicitude, paciência e amor. Por baixo de toda carcaça, morava um ser dissimulado que minha inteligência (claramente mínima) ou perspicácia não descobriu a tempo de evitar maiores estragos.

E como qualquer fim na vida real, o ponto final é  a decepção.

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s