Você

VOCE

Hoje me lembrei de você. Olhei para o sol e vi alguns raios timidamente pitando o céu e colorindo o dia. Como você e uma metáfora boba para o meu coração e a nossa – ou agora seria só eu e você separados? – história.

Chegou e aos poucos foi ganhando o meu território. Pelas beiradas foi conquistando meus pensamentos, meu sorriso e toda a parte de mim e do que eu sou. Não me transformou, apesar disso. Me fez aceitar e me sentir menos sozinha. Por ter alguém do meu lado e também por ter alguém do meu lado que entendesse e gostasse das mesmas coisas que eu.

Aprendi e pude perceber que, talvez, as pessoas não fossem tão decepcionantes como eu achei que elas fossem. Ou que procurar até achar uma exceção valesse a pena.  Aprendi também aquelas lições que a gente leva para o resto da vida e quando recitadas soam como textos de auto-ajuda para pessoas depressivas e exageradas: Que algumas pessoas duram durante um tempo, uma fase e vão-se embora. Se despedem. Com um sorriso. Mas vão-se embora.

É um tipo de dor diferente. Mesmo que toda dor fira. É uma dor – e a unica forma que eu consiga expressar com exatidão seja: – consciente. Aquela, que no fundo, esteja clara e compreendia.

Pessoas vão mas momentos ficam. E aprendizados. Sorrisos. Experiências. Um restinho de todo o porre de experiências grudado na gente.

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s