Vênus moderna

venus moderna

É inverno com gosto de verão. Quente lá fora, abafado, seco… como se agonia daqui de dentro resolvesse dar as caras ao meu redor. Uma panela de pressão tá formando no meu coração e pronto para estourar de saudade. Parece o tempo perfeito para sentarmos em frente aquele lago enquanto as arvores em volta davam a sensação de estar friozinho. Você levava meia duzia de cerveja, uma erva estranha e o som. Enquanto o Armandinho embalava nossa noite, você me beijava e eu queria parar o tempo. Toda a complexidade de todo o resto do mundo ia embora no seu abraço. Tudo parecia ser tão anatômico e perfeito que eu mal acreditava que eu protagonizava de verdade aquela história. As onze horas as luzes se apagavam e você agia como você acendendo o isqueiro e vendo duas luas. Eu olhava nos seus olhos e você olhava nos meus. Era tudo tão intenso que os cinco minutinhos se estendiam para o por do sol e você me levando para tomar cappuccino e pão na chapa. Tudo tão perfeito. E rápido. Como você. Passou como uma faísca, foi embora e deixou o restinho de você em mim. E histórias. Muitas delas que preencheram algumas páginas da minha vida.

Um comentário em “Vênus moderna”

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s