Pelo próximo…

pela sinceridade 2

 Pelos sorrisos alheios eu peço a qualquer pessoa que esteja esse texto: Pense no próximo, seja bondoso, seja sincero. Não sincero em situações que precisamos ser educados, mas sim em situação que a sinceridade é a chave principal para descomplicar um pouco. Se importe com alguém. Talvez seja isso grande parte das consultas e idas dos outros (e a minha) ao psicólogo: A falta de bondade alheia. Vamos parar de fazer joguinhos, brincar com o sentimento alheio, ignorar para que a outra pessoa corra atrás. Vamos parar de não dar valor para se valorizar, ou fingir não se importar quando vê alguém chorando no banheiro da escola. Vamos parar de ignorar as pessoas que são azucrinadas na escola, e dar a mão a quem precisa. Vamos parar de fingir que é normal algum cego pedir dinheiro na esquina da padaria. Que pessoas são usadas para ganhar popularidade. A sociedade e as pessoas fazem a gente esquecer os nossos planos de quando eramos crianças – ou vai me dizer que quando você tinha uns oito anos nunca pensou em ajudar as pessoas na rua? – e o que nos dizem que o que é ao próximo é ruim. Que ter valores é ruim. Que se preocupar com o que seus pais vão achar é ruim. Somos alienados tanto a qualquer coisa que alguma revista, novela ou reality show diz para gente que o que achamos que é certo acaba parecendo errado. E tudo aquilo que a gente carregou a vida inteira com a gente evapora e não dá mais as caras. Pelos sorrisos alheios (e o seu), eu te peço: pense no próximo.

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s