A sociedade da vez!

Ás vezes me pergunto porque faço tanto drama, ou se minha visão é muito crítica e minha paciência é muito pequena. Pra ser sincera, me pergunto constantemente. Me irrito facilmente, mas costumo guardar toda essa raiva pra mim… Outra coisa que me irrita é drama. Existe coisa mais chata de quem briga por qualquer motivo tolo? Não. Então, costumo guardar para mim, e expor em um blog com poucos acessos. Rs. O tópico de hoje? Socialights. Conheço para total desespero várias. E me dei ao luxo de ser amiga de uma. Sim…! É engraçado conhecer esse “tipo” de gente. No começo esse “tipinho” costuma ser legal, frequentar bons lugares, ser elogiada sempre, ser mimada. Mas com o tempo descobrimos que isso é o tal do marketing pessoal. Elogios feitos na cara, críticas fúteis feitas pelas costas. Temperamento bipolar para que a personalidade fútil seja minimizada ao fascínio pela confusão. Comecei a entender, mas o que leva a isso? Devemos ser fúteis uma vez ou outra, porque uma vida levada a sério o tempo todo se torna pessimista demais, pesada demais. Vai entender. Perceba o tanto que a palavra “fútil” é mencionada. Quando converso, vejo uma postagem, um tweet, uma publicação.. Isso me vem a mente. Talvez seja a falta de vocabulário da blogueira que vos escreve, mas não acho que outra palavra define o tipééénho. A maioria não tem o dinheiro que ostenta, a beleza é fabricada, ou falsificada. O tal do marketing pessoal de novo. Essa pessoa não se enquadra “nos padrões estéticos”, e mesmo assim tem “muitos” meninos “marááávilhosos” atrás dela. Uma mentira até que valá, mas não conseguiria viver rodeada delas. As vezes a verdade se faz necessária. Queria poder falar tudo que penso, mas cheguei a uma conclusão: As pessoas não vão mudar devido ao seu posicionamento, e você só vai atrair brigas e energias negativas pra você. Já dizia Oscar Wilde: “Um pouco de sinceridade é coisa perigosa, muita é fatal.”. E existe fato mais verdadeiro? Com o tempo você adequa a situações que não queria fazer parte, e guardar muita coisa para si e dar o tal “momento socialight”. E assim termino mais um desabafo, mil vezes mais leve, e satisfeita. Com muitas aspas para tentar explicar as expressões engraçadas. E que as vezes contornemos as situações como esse tipo, Ás vezes…Que não seja sempre, e que não vire uma.  Que Deus me livre desse mal, amém!

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s