Solidão

solidao1

Talvez eu encontre nas palavras o jeito de refugiar de mim mesma. Livrar-me de toda a tensão, de toda a angústia e todas as duvidas inevitáveis que vão chegando conforme eu vou – tentando – amadurecer. A melhor forma de conhecer a mim mesma é assim. É nas linhas de uma folha vazia que eu converso com a minha consciência e assumo para ela todos os meus medos e frustrações. Só que isso só serve para mim. Ainda não encontrei um jeito concreto e certeiro de desvendar os outros.

É o tal do medo. Tantas pessoas veem me decepcionando que de repente o que eu me via apoiada desabou. O que eu achava ser para sempre, acabou. O que eu achava ser verdadeiro, era falso. Decepção. Fujo tanto dela e ela continua querendo grudar em mim. Tento – em tese, ao menos – buscar  em cada experiência uma lição. Mas que lição tirei dessa? Não confiar em ninguém? Que aqueles laços inquebráveis são na verdade mais frágeis que porcelana?

Muitas perguntas e nenhuma reação. Até quando?

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s