Ser

ser

A pior sede é a por algo novo.

Agonia é ter a consciência de que existe um mundo inteiro de oportunidades, cultura, gostos e jeitos diferentes e mesmo com tamanha diversidade ser encurralada por um ciclo vicioso de uma rotina insuportável. Rotina padronizada. Mesmo jeito de se vestir, pensar, portar e viver.

E a sede aumentando. Nada inédito. Inércia.

E no final das contas ninguém parece se importar em ser estático. Ninguém parece querer sonhar alto ou sequer ver um pouco além. Ninguém pensa em sobressair. O que eu queria mesmo era fugir. Sei lá. Talvez, rodando por ai, encontre algum lugar que eu seja mais eu… Onde compartilhar gostos estranhos não seja estranho, e conversar sobre mil assuntos e mesmo assim o papo não acabar seja normal.

3 comentários em “Ser”

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s