Houve um tempo…

Houve um tempo

Oi. Tudo bem? Não é preciso responder. Talvez essa seja a única vez que eu pergunto algo e não preciso de resposta. Talvez seja a única vez em que você não é meu oxigênio, algo essencial. Houve um tempo em que um segundo da sua réplica me custavam batidas de coração mais rápidas, borboletas no estômago e meus olhos focados nos seus. Houve um tempo que sua inicial já direcionava a pesquisa para você no Facebook, assim como no Twitter e no seu Instagram. Houve um tempo, em que eu me colocava em segundo plano, alternativa, e você se tornava meu plano principal, minha miragem em meio a… tudo. Tudo. Tudo. Tudo. Tudo. Palavra que martelava no meu coração em que cada batida algum sentimento crescia. No começo era paixão, no meio era amor, e no final era amor… Só que dessa vez amor próprio. Algumas coisas nunca mais vão mudar, as experiencias, os beijos, os abraços e todo resto. Algumas sim: o sentimento. E outras nem sequer deixam rastros que existiram.

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s