Precipitar

girl

 O que é fácil acaba perdendo a graça. Quantas milhões de vezes você já ouviu essa afirmação? No mínimo umas dez, e grande parte dela de seus pais para você fazer joguinho com os garotos. E eu acabei de descobrir que isso é verdade.

Parece óbvio mais acabamos por esquecer porque a nossa realidade nos instiga a curtimos sem medo de ser feliz… De nos entregar de primeira, de ligar o “f*da-se” e fazer o que bem entender, nossa juventude é curta, temos mais é que dormir arrependidos do que acordar com vontade, certo? Mas existe uma linha tênue entre aproveitar a vida e estragar ela.

E por que estou falando isso, dando uma de mãe chata? Vou contar uma história que acabei de descobrir, e fiquei muito pensativa depois do ocorrido. Uma amiga minha, fez uma viagem para o interior do estado e lá conheceu um menino um ano mais novo. Ele era um amor de pessoa, ligava para ela sempre, e o clima foi surgindo. Passado algum tempo, ela conseguiu viajar para a cidade dele, e o primeiro beijo surgiu. Passaram-se um mês delicioso, cheio de paquera, beijos, encontros até que ele pediu ela em namoro. O amor foi nascendo, e com isso a primeira declaração. A cada ficada depois de tanta saudade foi ficando apimentada, e em menos de um mês ela decidiu perder a virgindade com ele. Todas as suas amigas mais próximas já haviam perdido, e ela curiosa, quis experimentar -É o meu namorado e eu gosto dele – Teve então a sua sonhada primeira vez. Depois de um tempo, as conversas esvaziaram um pouco, foram ficando mais mornas, e ele foi ficando mais seco. Ele já não corria atrás como antes, mas o namoro já chegava na marca de dois meses, então o encanto do primeiro mês já havia passado. Uma semana atrás, ela ficou sabendo pela segunda vez por boatos, que ela a traia. Mas dessa vez ela teve a certeza que era verdade.

O desfecho não era como o esperado, né? E essa história infelizmente é verdade. E nela, eu quero dizer para que não façam coisas por impulso que sejam importantes…  Não foi de jeito nenhum culpa dela a traição. Ela sempre foi uma namorada prestativa, fofa. Mas se ela esperasse um pouco mais, descobria o péssimo caráter antes e evitaria uma decepção… E como diria Schiller: “Breve é a loucura, longo o arrependimento.”

Deixe sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s